Pérola negra

Revele o seu corpo
Todo pintado à mão

Sem esboço
Cor de carvão

Que eu tanto gosto
Que eu tanto gosto

Revele o seu corpo
Aonde o meu esteja

Saia da concha
Pérola negra

Que eu tanto gosto
Que eu tanto gosto

Esconderijos

Eu queria que você soubesse
Pela minha boca
Que eu não te amo mais

Eu até poderia fazer um cartaz
Ou deixar que te contassem por aí...
Mas não

O meu coração
Infelizmente
Já não é mais o mesmo

O seu coração
Infelizmente
Já não é mais o meu desejo

E por mais que, neste momento, eu ria
É puro nervosismo...
Não sei contar mentiras

Cacos

Os pedaços
Do vidro quebrado
Os cacos
Estão todos no chão

As lembranças
De uma dança
As esperanças
Estão todas no chão

...

Despedaçado coração

Destino

Embora não acredite em destinos
Você transformou, tantas vezes
Pesadelos em sonhos
Que eu até suponho
Ter nascido para ser somente seu

Rimas pobres ricas

Não tenha medo
De rimar amor com dor
Ou com o or que for

Tenha medo, sim
De não ter amor pra rimar
De não ter amor pra amar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...