Marcas

Ainda tem um pouco do cheiro do seu cabelo
No meu travesseiro.

Ainda tem um pouco do sabor do seu beijo
Nos meus lábios.

Você esqueceu de ir embora do meu peito,
Esqueceu de ficar ao meu lado.

Ainda tem um pouco do seu sexo
Na minha cama.

Ainda falta um pouco de nexo
Quando você diz que não me ama.

Você esqueceu de ir embora do meu peito,
Esqueceu de ficar em meu leito.

Ainda tem um pouco da sua voz
Sussurrando no meu ouvido.

Ainda tem um pouco de nós
Mesmo quando estou sozinho.

Você esqueceu de ir embora do meu peito
E, para te esquecer, agora não vejo mais jeito.

10 comentários:

  1. Que poesia bela, Augusto!

    Parabéns!

    Ótimo estar aqui.

    Tenha uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  2. Que delícia de retorno!
    Por que por mais que você tenha ficado afastado daqui por uns tempos, você esqueceu de ir embora do meu peito... E agora a tua poesia sussurra em meu ouvido... E minha voz se aguça em seus sentidos:
    - Não faça mais isso, não demore para aparecer! Tuas palavras deixam marcas, marcas no meu viver!

    ResponderExcluir
  3. Adorei... bem intenso!!

    ResponderExcluir
  4. augus, que orgulho! a cada dia crescendo mais <3

    ResponderExcluir
  5. Sentimento puro, descrito em belas palavras. Show!

    ResponderExcluir
  6. Muito intenso suas poesias, muito bom. Gostei dessa parte: "Você esqueceu de ir embora do meu peito
    E, para te esquecer, agora não vejo mais jeito". Parabéns!

    Tem texto novo no ESCONDIDIN, depois vai lá e compartilha, se gostar. Valeu!

    http://escondidin.blogspot.com/

    abraço!

    ResponderExcluir
  7. NOSSA VIAJEI NESSAS PALAVRAS,QUE LINDOOO!

    ResponderExcluir

Poderá ser preciso clicar mais de uma vez no botão "Postar comentário" para que o seu comentário seja enviado com sucesso. Obrigado pelo comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...