Luz (O Sol)

Não há com que tanto se preocupar
Depois de toda noite
O Sol sobe o mar

Toda escuridão acaba
Quando, depois de uma partida
Há uma nova chegada

17 comentários:

  1. Curti demais!Uma poesia intimista e otimista, leve, bem ao estilo Augusto Barros.
    Parabéns, gostei muito! =)

    ResponderExcluir
  2. Parabens Augusto.. Uma poesia otimista...muito boa... *________________________________*

    ResponderExcluir
  3. Pequena mas trouxe uma simbologia do Sol!!! Mt boa.. Parabens... beijos

    ResponderExcluir
  4. "...depois de uma partida
    Há uma nova chegada"
    Ás vezes essa chegada demora taaaaaaaaanto.
    E você não perde essa mania feia de me deixar com fome... Quando eu tô entrando dentro do poema, cadê:acabou. HAHAHA!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Essa sim! AMEI... E eu estou aqui na esperança de uma nova chegada. Obrigada Augusto por partilhar seu dom. Bjs e parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Isso me lembrou a relação trevas-luz.

    Gosto dos seus escritos, Augusto. Continue assim!

    Um bom final de semana que se aproxima!

    ResponderExcluir
  7. Se tem gente que ficou com fome nessa poesia, sugiro procurar um Fast Food. Por que este poema, perfeitamente construído, é um exemplo claro do estilo Augusto Barros de escrever. Ele tem certeza que, escrever bem não é sinônimo de escrever muito, pois tem certeza - assim como eu tenho - que há muita gente que fala, fala e não tem nada a dizer. Capacidade de síntese é uma qualidade admirável a qualquer escritor, e sobretudo aos que adoram se intitular como tal. Acho que qualquer um que conhece, acompanha e gosta do trabalho do Augusto sabe de todo o seu potencial poético. E tenho certeza que são MUITOS os que pensam assim.
    Um escritor de verdade consegue chegar às entranhas do sentimento humano apenas com algumas palavras. E consegue assim, tocar o leitor que é sensível e tem um bom gosto literário. Isso é ser Augusto Barros.
    Continue assim, poeta. Não conheço quem fale de coisas simples com uma genialidade tamanha a tua.

    ResponderExcluir
  8. Nos menores frascos encontramos os melhores perfumes, mas nem todo mundo sabe apreciar um bom perfume. Linda poesia Augusto, adorei como todas as outras!

    ResponderExcluir
  9. muito bom, ótima leitura.
    seu poema é leve,
    gostoso, qse lirico.

    adorei seu blog.

    grande abraço

    ResponderExcluir
  10. Mano, voce é um genio! To orgulhosa de voce Guto, suas poesias sao otimas e lindas!

    ResponderExcluir
  11. Uma Lei Cósmica em poesia! Muito boa, Augusto.

    ResponderExcluir
  12. Nossa, gostei muito, sério! Enche a gente de esperança..
    Beijos, Gu!

    ResponderExcluir
  13. Bacana demais, Augusto. Gostei mesmo. Realmente, sempre depois de uma partida há uma nova chegada. Bem reflexivo...

    Abs.

    ResponderExcluir
  14. São coisas assim que a gente às vezes precisa escutar, nem precisa de atos, de nada palpável: as palavras vão direto pra onde elas devem ir, sem obstáculos. Como disseram mais acima, isso enche a gente de esperança.

    Beeeijos em vc.

    ResponderExcluir
  15. Vou voltar!Vale a pena:)
    Excelente poesia!
    Abraço

    ResponderExcluir

Poderá ser preciso clicar mais de uma vez no botão "Postar comentário" para que o seu comentário seja enviado com sucesso. Obrigado pelo comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...