De papel

Debaixo da chuva
Minhas lágrimas se confundem
Com as gotas que caem do céu

Águas que lavam e limpam
Fazendo-me lembrar
Que não sou feito de papel

18 comentários:

  1. Às vezes, algum problema nosso é muito pouco quando comparado com outras situações. E essas situações nos ensinam a viver, a sermos mais fortes.

    No final das contas, ninguém aqui é de papel.


    Espero que gostem.

    ResponderExcluir
  2. É verdade.
    Parece até mentira, visto que sou uma mulher, mas é muito difícil pra mim cristalizar as lágrimas e expeli-las. Geralmente elas escorrem apenas pela minha alma.
    Mas achei muito boa a poesia!
    Gostei! =)
    Abraço @sara_escritora

    ResponderExcluir
  3. sentimentos fortes em poucas palavras... Gostei!
    Abraço
    @PedroVlan
    http://escritosdopedro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Palavras que conduzem pensamentos à uma perspectiva ampla, sabia. Parabéns, poeta.

    ResponderExcluir
  5. Com tão poucas palavras você é capaz de transmitir a essência de seus pensamentos que fluem em forma de poesia. Parabéns lindo!

    ResponderExcluir
  6. As gotas da chuva poderiam ter limpado o rastro no rosto deixado pela lágrima, se esta tivesse descido por causa de uma dor.

    Gostei da poesia, Augusto!

    Uma boa semana.

    ResponderExcluir
  7. Simples porem singela! E eu super me identifiquei, visto que, sempre que choro na chuva, nunca sei quais sao as lagrimas e quais sao as gotas da chuva :) Parabens mais uma vez, belissima poesia! gostei de verdade :D

    ResponderExcluir
  8. Em poucas palavras sempre podemos demonstrar muito! Adorei Augusto!

    ResponderExcluir
  9. A simplicidade é um dom para poucos do qual Deus lhe abençoou em forma de poesias.

    Show Meu Caro Augusto!

    -Fragmento de inspiração e reflexão-

    Minhas lágrimas caem rasgando-me internamente desde que você se foi, mostrando-me que o meu papel nesse mundo e sofrer pela sua ausência.

    Quebra-Cabeça
    http://vilaodoromance.blogspot.com/

    BOA SEMANA

    ResponderExcluir
  10. Será mesmo que não sou de papel? Às vezes, acho que sim... Mas enfim, nada como uma chuva (de lágrimas?) que limpa e restaura.
    Parabéns, Meu Poeta Favorito, me emocionou mais uma vez.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  11. Tá certo filho.....
    Ninguém é de papel....
    Gostei muito mesmo....
    Te amo in...
    Bjinhos e bençãos!!!!

    ResponderExcluir
  12. Chorar na chuva e lavar a alma!! Adorei Augusto, muito bacana. Beijoca

    ResponderExcluir
  13. Realmente gostei muito... =)
    Um beijão, Gu!

    ResponderExcluir
  14. Adorei a rima eeeee achei muito legal esse tema "motivacional".

    ResponderExcluir
  15. fala cara, penso que irá gostar deste post

    http://vitaminadegoiaba.blogspot.com/2011/05/mural-da-sabedoria-3-batalha-final.html

    abçs

    ResponderExcluir
  16. Totalmente do seu estilo....direta, mas muito sensível. Bacana demais!!!

    ResponderExcluir
  17. mas é feito de açucar, docinho! kkkkkkkkkkkkkkk
    amei, guto!
    beijocas

    ResponderExcluir

Poderá ser preciso clicar mais de uma vez no botão "Postar comentário" para que o seu comentário seja enviado com sucesso. Obrigado pelo comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...