A tristeza do guepardo

O guepardo tem tristeza que aparenta.
A lágrima preta sempre no amarelo da face
exala um olhar de dor forte e lenta.

A savana assobiando ao vento me contou:
Busca correndo quem ama e chora
pois, noutro lugar, está seu amor.

Choro da noite

Agarrou-se ao travesseiro
E o encharcou de tristeza
Até o Sol nascer por inteiro

Todo poeta

Todo poeta gosta de sofrer e de amar
É como um combustível para as letras
É como uma reta para as linhas
Todo humano gosta mais de amar do que sofrer
Com o poeta não podia ser diferente
Mas para o meu amor existir eu preciso de você
É como um combustível para a alma
É como uma reta para o meu andar
Todo poeta gosta de amar e de amar

Cabra-cega

Com os olhos vendados
Sigo sua voz

Com os olhos fechados
Entrego-me a nós

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...