Mariazinha e José

Vi umas fotos e
Uns porta-retratos
Vazios.

Não tinha rosto nem tinha imagem.
Sentir-me tão só;
Senti minha felicidade sumir
Virar pó.

Não lembrei mais nada.
Fechei os olhos,
Abri os olhos.
Escorreu uma lágrima.

Aonde foi parar minha infância?
Aonde foi parar meu passado?
A ciranda e o pique. Mariazinha e José
Por que estão tão calados?

Pensei e calei.
Com um lápis desenhei
Marizinha e José na ciranda.
Meu presente agora é o passado
Girando, girando e girando
Até um futuro com fotos de algumas crianças.

O que eu precisava,
Era mesmo,
De um pouco de esperança.

3 comentários:

  1. "...Aonde foi parar minha infância?
    Aonde foi parar meu passado?"

    Lindo demais!!!! ;)(Y)
    Parabéns, outro belo poema!!!

    =)))

    ResponderExcluir
  2. Ai, que lindo... Quanta nostalgia.
    Novamente se superou!!

    ResponderExcluir

Poderá ser preciso clicar mais de uma vez no botão "Postar comentário" para que o seu comentário seja enviado com sucesso. Obrigado pelo comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...